os livros da estante


novo endereço

www.oslivrosdaestante.blogspot.com



Escrito por Fernanda às 15h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Falling...



Caros: não há esperança. O conhecimento só traz desespero e amargura. A consciência é um torturador sem misericórdia e nunca nos abandona. Para que tudo isso? Para que os livros, os filmes, a profissão, a ironia, a inteligência, o estudo.
Se quer ser feliz, abandone tudo. Abandone sua consciência. A felicidade é a ignorância. Não há outra forma de ser feliz.

***

Leitura recomendada.

Escrito por Fernanda às 11h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


tops da semana passada





Escrito por Fernanda às 18h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Boyhood, J. M. Coetzee



Coetzee: um cara que escreve muito, muito bem.
Uma narrativa cativante.
Gosto do estilo seco, direto, com um certo lirismo mas sem enrolação.
Livro nota 10. Recomendo.

O livro não tem tradução no Brasil, então respirei fundo e encarei em inglês mesmo. Muito legal ler na língua nativa do autor e tal. Claro, ajudou a confirmar uma coisa que eu já desconfiava: meu inglês é péssimo.
Bora pras aulinhas de inglês...

***

Do mesmo autor, traduzido para o português e muito bom: Juventude.

Escrito por Fernanda às 11h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]






Se eu tivesse uma editora, seria como a Editora 34. Linha editorial primorosa.
A Coleção Leste é maravilhosa: tradução cuidadosa, projeto gráfico de primeira, títulos bem escolhidos.
Agora estou lendo o Tarás Bulba, do Gogol. Eu já tinha lido no século passado, mas vale muito a pena a releitura nessa nova tradução. A-DO-RAN-DO.

Escrito por Fernanda às 14h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Paciência 67



Esse livro é bom. Bom assim, bonzinho. A gente lê rapidinho, tem um suspense. É daquele livros que eu classifico como: "nooooooossa, daria um bom filme!" Pois é. Impossível ler sem imaginar quem faria o papel do detetive Teddy. Ou de Chuck, seu parceiro. E de Raquel Solando, a paciente assassina terrível... Impossível ler e não ficar se perguntando "por que eu tô lendo isso?" por conta das passagens clichês-roteiro-de-filme do tipo "um sustentou o olhar do outro até caírem na risada" (quem nunca viu essa cena em filme? Mocinhos depois de uma fuga mirabolante e super arriscada caem na risada?). A história é boa, dá voltas, a gente se surpreende com a trama (eu não vou contar, num conto, num conto), mas é daqueles casos de pensar se ver o filme (se tivesse) não seria mais proveitoso...

Escrito por Fernanda às 12h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Uma pequena mudança

Caros amigos.
Agora os comentários serão previamente lidos por essa que vos fala antes de serem publicados.
Espero que todos que vem a esse blog com o coração puro e aberto me compreendam. As coisas serão assim pelo menos por um tempo.
Se quiserem, ao comentar, deixem seu e-mail, ele vai aparecer só pra mim. Sempre coloquem o endereço do blog, fotoblog, firck etc, se tiverem, para que eu também possa fazer uma visitinha.

De fato, as coisas não foram fáceis nos últimos tempos. Mas em breve esse blog voltará a ser o que era (espero). De qualquer maneira, estou lendo o enoooooorme "Os Demônios" do Dostoiévski, que é genial mas loooooongo demais.

Li outros livros nesse período, vou começar a falar deles ok? Tristezas, agora, só as "necessárias".
Para as tristezas mais diárias, quem sabe faço outro blog, obscuro e cinzento... hahaha! O endereço? Já recebi uma sugestão. Mas, de qualquer maneira, precisa ser algo bem guts, se é que vocês me entendem...

Anyway, peço perdão pela "censura". Mas vou ficar de olho nos comentários e depois tudo volta a ser como antes, ok?

beijos e saudações de paz para todos.

Escrito por Fernanda às 19h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


nada não

Me importo demais com as coisas.
Quando digo demais é demais mesmo, além da conta.

***

Acho que não tem nada mais dolorido nos âmagos da alma do que a gente descobrir que uma pessoa que a gente ama nos enganou, engana, enrolou/enrola, mentiu/mente pra gente e o escambal. Isso dói muito.

***

Solidão também é ruim, sozinhez braba é ruim demais. Eu gostei de uma frase que eu li, acho que é do Nelson Rodrigues que dizia mais ou menos assim: pra gente ser sozinho, tem que ter uma boa companhia (ele se referia a mulher dele). Acho que é isso mesmo, só é bom estar sozinho ou ser solitário quando a gente tem uma pessoa bacana do nosso lado... no mais solidão é uma merda.

***

Brie é bom.

Escrito por Fernanda às 10h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


two suns in the sunset

in my rear view mirror the sun is going down
sinking behind bridges in the road
and i think of all the good things
that we have left undone
and i suffer premonitions
confirm suspicions
of the holocaust to come
the wire that holds the cork
that keeps the anger in
gives way
and suddenly it's day again
the sun is in the east
even though the day is done
two suns in the sunset
hmmmmmmmmm
could be the human race is run
like the moment when your brakes lock
and you slide toward the big truck
and stretch the frozen moments with your fear
and you'll never hear their voices
and you'll never see their faces
you have no recourse to the law anymore
and as the windshield melts
my tears evaporate
leaving only charcoal to defend
finally i understand
the feelings of the few
ashes and diamonds
foe and friend
we were all equal in the end

Pink Floyd

***

Essa música é linda, linda. Fim do mundo poético. Fim do mundo, uma última ironiazinha...


ouve aqui



Escrito por Fernanda às 18h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


lonely ladybird sits on the keyboard to think about her life



Escrito por Fernanda às 14h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


constatações

As coisas sempre podem ser melhores e piores... e, no caso das piores, os deuses são bem mais criativos...

***

saudade é uma merda. culpa é uma merda. mentira é uma merda. seres humanos são nojentos.

***

algumas pessoas acreditam em suas próprias mentiras. fazem delas verdades absolutas. talvez por isso seja fácil para elas mentir: estão sendo extremamente honestas! estão dizendo a mais pura verdade!

***



Escrito por Fernanda às 13h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Listen to the radio



Escrito por Fernanda às 11h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


no mercy

Algumas verdades sobre mim:

1 Eu leio menos do que parece. Passo mais tempo na televisão.

2 Tenho medo de altura, de lagartixa, de gente brava, de algumas gentes que não são bravas mas me metem medo, de piso molhado e avião (muito medo de avião).

3 Eu trabalho com vontade, mas sou preguiçosa.

4 Eu como demais.

5 Não gosto de toda festa que vou.

6 Não sei cozinhar.

7 Eu roo unhas.



Escrito por Fernanda às 17h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Fernando Pessoa

Não sei se a vida é pouco ou demais para mim.
Não sei se sinto de mais ou de menos, não sei...
Seja o que for, era melhor não ter nascido,
Porque, de tão interessante que é a todos os momentos,
A vida chega a doer, a enjoar, a cortar, a roçar, a ranger,
A dar vontade de dar gritos, de dar pulos, de ficar no chão, de sair
Para fora de todas as casas, de todas as lógicas e de todas as sacadas.

(Fernando Pessoa / Álvaro de Campos, “Passagem das horas”)

***

Toda vez que eu leio Fernando Pessoa, seja um trechinho como esse aí em cima, seja algumas páginas de um livro dele, me pergunto como existem pessoas que ainda tem coragem de se autointitularem "poetas". Não estou falando dos nossos ótimos, maravilhosos poetas, esses que a gente fala o nome de boca-cheia e escreve o título assim, de caixa-alta: POETAS.

Estou falando dos outros, aqueles lá que não tem auto-crítica e que já vão se referindo a si mesmos como poetas. Eles mesmos.



Escrito por Fernanda às 16h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


red for a while.

Escrito por Fernanda às 16h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


fun is not for me

always working.

***

Escrito por Fernanda às 17h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Lendo



não cheguei nem na metade mas até agora posso dizer que é muito, muito bom.

Escrito por Fernanda às 10h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


mais pseudobalance

Com tanta coisa importante acontecendo no mundo, tenho de me preocupar com coisas pequenas.
Coisas que nunca passaram pela minha cabeça ficam ocupando meus pensamentos e enchendo o saco.

Eu leio, e leio livros bons, mas não consigo escreve sobre eles.

Tenho idéias e não consigo desenvolver nada.

A impressão é a de que alguém venceu alguma coisa e quem perdeu fui eu. Ótimo, muito bom, mas não seria possível a esse grande vencedor pegar seu troféu e ir comemorar longe de mim? Me deixar em paz, deixar as coisas melhorarem e caminharem? PRECISA ficar do meu lado gritando no meu ouvido o tempo todo coisas do tipo "ganhei-do-rubinho-barichello..."?

Escrito por Fernanda às 14h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Famous last words II

"Então... é só isso?"

Escrito por Fernanda às 13h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


achados de caderno II

Meus dias vão passando. Tudo é disforme.
Os pedaços que faltam me doem.
Meu mundo é doente,
há muitas larvas no jardim.

Escrito por Fernanda às 13h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Famous last words

"Então quer dizer que..."

Escrito por Fernanda às 18h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Da dificuldade de esquecer

No words can
Heal my heart
Inside I'm broken
Now it's done (...)

Give back my veil
Give back my time
No more secret
You give me lies

PJ Harvey, that was my veil



Escrito por Fernanda às 10h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


achados de caderno

Eu fui ao Mississipi
Um bom rio pra se pescar
Um bom dia pra se matar

***

Escrito por Fernanda às 18h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


pseudobalance

O que eu achava importante, não era.
O que eu achava irrelevante, era importante!

Tudo que eu via de um jeito passei a ver de outro.

Digamos que o mundo deu as tais voltas e eu vi coisas que nunca imaginei que iria ver.
E senti coisas que não desejo pra ninguém!

Essa é a vida, pulsando e seguindo, do seu jeito esquisito de ser.

Escrito por Fernanda às 16h54
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Lobão

chove lá fora e aqui tá tanto FRIO!

nem parece que é verão.



Escrito por Fernanda às 21h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Meu humor



Histórico


Outros sites
 livros da estante antigo
 o recheio
 jesus, me chicoteia!